sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

Urbitá é o novo bairro de Sobradinho



No Diário Oficial do DF de segunda-feira (24/12) foi publicada a decisão do Conselho de Planejamento do DF (Conplan) que aprovou a criação de um novo setor, próximo a Sobradinho: o Urbitá, cujo projeto prevê abrigar uma população de cerca de 118 mil pessoas, mesmo com parecer de especialistas sobre o impacto no trânsito e no meio ambiente da região.
O assunto deu o que falar no DF, principalmente junto a população de Sobradinho, que já convive diariamente com enormes congestionamentos. 
O Urbitá será implantado na região da antiga Fazenda Paranoazinho, onde parte da área continua vazia e parte está ocupada por 54 condomínios, distribuídos nos setores habitacionais Grande Colorado, Contagem e Boa Vista. Ali, foram os moradores, ao longo desses mais de 20 anos, que realizaram todas as benfeitorias existentes e que trouxe a valorização da região.



Os condomínios - Ao longo desses 11 anos, a atual proprietária da área, a Urbanizadora Paranoazinho, conhecida por UPSA, tenta vender novamente os terrenos dos condomínios aos moradores, que se sentem indignados com as medidas adotadas pela empresa, pois os mesmos foram excluídos de todo processo de regularização e os moldes adotados pelo empreendedor é de loteamento aberto.
Segundo as lideranças locais, os residenciais foram concebidos no formato de condomínio fechado “e é assim que devem ser regularizados. Por isso temos várias ações de usucapião e vamos lutar até o final. Até mesmo porque já pagamos pelos nossos terrenos e realizamos todas as benfeitorias não só nos residenciais como no bairro”, conta Carlos Cardoso, presidente da Associação de Moradores (AMGC).


Urbitá – Desde 2007, o grupo paulista que adquiriu a área dos herdeiros de José Cândido de Souza, paralelamente a regularização dos residenciais existentes,  vem trabalhando para implantar o projeto do novo bairro na área ainda vazia, pois desde o início esse era o grande interesse dos donos da empresa.  
De acordo com o projeto aprovado, o novo bairro, que será implantado na área ainda livre da antiga Fazenda Paranoazinho, contará com áreas comerciais para grandes supermercados e escolas, e prédios residenciais com até 10 andares, nos moldes de Águas Claras.
O projeto global foi aprovado pelo Conplan em novembro passado e o da primeira etapa, na quarta-feira (19/12). De acordo com o projeto, o Urbitá deverá ser integrado a cidade de Sobradinho, com uma ponte sobre o Ribeirão Sobradinho.

 A decisão desagradou muita gente, principalmente os moradores de Sobradinho e dos condomínios da região, que já enfrentam um caos no trânsito da região, seja na BR-020 ou na DF-150. Outro problema levantado é a questão da falta de água, cujo problema tende a agravar com a superpopulação.
Mas apesar disso tudo, o que se sabe é que agora, finalmente, depois dos trabalhos em três governos, o projeto começará a sair do papel.

Pdot proíbe parcelamento – Lideranças de condomínios da região de Sobradinho questionam a aprovação do projeto Urbitá feita pelo Conplan, pois em reportagem publicada em 2008 pelo jornal Correio Braziliense, segundo o Plano Diretor de Ordenamento Territorial (Pdot) a área não pode ser parcelada e teria que permanecer como zona rural.

Inicialmente o Pdot previa a transformação da área em urbana, porém uma emenda apresentada pelo então distrital Raad Massouh proibiu a construção de empreendimentos na região. A emenda aprovada atingiu apenas as áreas vazias da Paranoazinho. Os residenciais já existentes poderão ser regularizados. 

O que prevê o projeto da Cidade Urbitá

  • A cidade terá áreas comerciais, residenciais e institucionais, com altura máxima de 37m, o equivalente a 10 andares
  • O novo bairro tem capacidade para 118 mil pessoas, mas o projeto de ocupação é de longo prazo, cerca de 40 anos
  • A primeira etapa, aprovada no Conplan, pode abrigar 11 mil pessoas. Ela será construída às margens do prolongamento da Avenida Sobradinho
  • A Urbitá terá 3 milhões de metros quadrados de parques lineares, que permeiam todo o empreendimento 


Rafael Prudente diz que já tem 16 votos para ser o presidente da CLDF


Anúncio ocorreu após almoço com parlamentares eleitos e reeleitos nesta sexta-feira (21/12), no Lago Sul

 deputado distrital Rafael Prudente (MDB) anunciou, nesta sexta-feira (21/12), ter garantido 16 votos para sua eleição à presidência da Câmara Legislativa. O pleito está marcado para 1º de janeiro de 2019. Segundo o parlamentar, o acordo foi formalizado em almoço no Lago Sul. Além do apoio ao emedebista, chegou-se a um consenso sobre as composições da Mesa Diretora e das principais comissões permanentes da Casa.
“Decidimos andar juntos. Fechamos um acordo e vamos publicar um documento para sacramentar a nossa decisão”, anunciou Rafael Prudente ao Metrópoles.
A composição da Mesa defendida pelo grupo ficará com Prudente na presidência; Rodrigo Delmasso (PRB) na vice; Iolando (PSC) como primeiro-secretário; Robério Negreiros (PSD) permanecendo segundo-secretário; e João Cardoso (Avante) como terceiro-secretário.
Duas das principais comissões também foram definidas. O novato Reginaldo Sardinha (Avante) tem apoio para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e Agaciel Maia (PR) permaneceria à frente da Comissão de Economia, Orçamento e Finanças (Ceof).

MAIS SOBRE O ASSUNTO


A maioria que Rafael Prudente precisava para ter a segurança de sua vitória para comandar a CLDF foi conquistada com a adesão do grupo batizado de Quarteto Fantástico, formado pelos deputados Iolando, Jorge Vianna (Podemos), Daniel Donizet (PRP) e Eduardo Pedrosa (PTC).
Ainda na quarta (19), eles procuraram o governador eleito Ibaneis Rocha (MDB) para saber se ele teria preferência por alguém, já que Cláudio Abrantes (PDT) também está na disputa e tanto ele quanto Prudente apoiaram o emedebista na corrida ao Palácio do Buriti. Durante o encontro, teriam ouvido de Ibaneis que ele permaneceria neutro no embate.
A desistência de Rodrigo Delmasso e a consequente ida de Martins Machado (ambos do PRB) para o grupo também contribuíram para a consolidação em torno do emedebista. Na tarde de quinta (20), o PRB se reuniu e colocou um ponto-final nas dúvidas entre Abrantes e Prudente.
Com esse cenário, Cláudio Abrantes (PDT) tem, até o momento, 8 votos, deixando a disputa praticamente encerrada.

Fonte: Metrópoles

quarta-feira, 19 de dezembro de 2018

Deputado eleito João Cardozo participa de reunião com lideranças de condomínios de Sobradinho




No início de dezembro, síndicos e lideranças dos condomínios de Sobradinho participaram de reunião com o deputado eleito João Cardozo. O encontro aconteceu no salão de festas do Condomínio Vivendas Colorado, no Grande Colorado. A pauta organizada pela Associação de Moradores (AMGC), presidida por Carlos Cardoso, era para tratar do decreto assinado pelo atual governo que determina regras para os condomínios com relação aos muros e guaritas, a criação de um modelo de regularização de acordo com a Lei Federal 13.465/2017 e os decretos de regularização do Contagem III.

Durante a reunião, os síndicos presentes falaram da urgência em se criar um modelo de regularização no modelo de condomínio fechado, como já existe nas principais capitais do País. "Se faz necessário, porque nossos espaços nasceram assim: fechados, no formato de condomínio. Não dá para aceitar agora esse modelo que estão tentando nos impor: de regularizar os residenciais no formato de loteamento aberto, sem muros e portarias, e sem nossa participação. E pior, passando tudo que construímos, áreas de lazer, praças, ruas, quadras esportivas para o Estado ou para o empreendedor. Isso é injusto. Quando compramos, não adquirimos só o lote. Adquirimos também essas áreas e realizamos todas as benfeitorias nelas", relataram.

Com tantas histórias e assuntos complexos, o tempo foi curto. Mas o deputado eleito, João Cardozo, que é morador de condomínio da região do Colorado, já conhece as histórias de perto e não se intimidou diante de tanta complexidade. Calmamente se apresentou e fez questão de frisar que seu mandato é para "servir". "Foi a campanha mais barata. Com apenas R$ 38 mil reais, silenciosa e respeitando todos os candidatos", disse o novo parlamentar, que é auditor fiscal, professor, casado, pai de 8 filhos e conhece de perto não só as dificuldades dos condomínios mas da cidade de Sobradinho. Ele se comprometeu com as lideranças dos condomínios a unir força para resolver a questão dos moradores.

Brasil assume meta para reduzir 144 mil toneladas de açúcar até 2022


País será um dos primeiros do mundo a fazer acordo com a indústria para a redução
do açúcar em industrializados. Serão cinco categorias de alimentos
O Brasil quer reduzir 144 mil toneladas de açúcar de bolos, misturas para bolos, produtos lácteos, 
achocolatados, bebidas açucaradas e biscoitos recheados. O acordo foi assinado nesta 
segunda-feira (26/11) pelo ministro da Saúde, Gilberto Occhi, e os presidentes de associações do 
setor produtivo de alimentos. Ao estabelecer a meta até 2022, o Brasil se destaca como um dos 
primeiros países do mundo a buscar a diminuição do açúcar nos alimentos industrializados. 
O acordo segue o mesmo parâmetro do feito para a redução do sódio, que foi capaz de retirar 
mais de 17 mil toneladas de sódio dos alimentos processados em quatro anos.

O Distrito Federal está em situação de alerta para dengue, zika e chikungunya


Ao todo, 5.358 municípios de todo o país realizaram algum tipo de
levantamento que classifica o risco de aumento das doenças
causadas pelo Aedes aegypti
O Distrito Federal está em situação de alerta para surto de dengue,
zika e chikungunya, de acordo com o novo Levantamento Rápido
de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) de 2018.
A maior parte dos criadouros, no DF, foi encontrada em depósitos
domiciliares (171); seguida de depósitos de água (144) e lixo (144).

www.saude.gov.br

Governo Federal entrega mil caminhonetes para reforçar combate ao mosquito Aedes aegypti no país


Nova frota de veículos integra estratégia do governo para enfrentamento
do atual cenário de risco de infestação do mosquito Aedes Aegypti nos
estados e municípios. Dados do levantamento LIRAa 2018 apontam
que mais de 500 cidades podem ter surto de dengue, zika e chikungunya
O presidente Michel Temer e o ministro da Saúde, Gilberto Occhi,
entregaram nesta quarta-feira (12), em Brasília (DF), mil caminhonetes,
como força efetiva no combate ao mosquito, no atual cenário de
risco dos municípios em relação ao mosquito Aedes aegypti.
Durante solenidade, foram entregues 600 caminhonetes, que
serão destinadas às regiões Centro-Oeste e Sudeste. Os outros 400
veículos também já estão disponíveis para as demais regiões.
Ao fazer a entrega simbólica de parte dos veículos, o presidente
Michel Temer reforçou que a conexão entre governo federal,
municípios e estados tem favorecido a melhora da saúde no País
e a redução de casos de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti.
“Nos últimos tempos não tem havido notícias desabonadoras a
essa atividade e assim tem sido em todos os setores da nossa
administração. Esse é um momento de comemoração porque
significa que os municípios brasileiros estão recebendo veículos
para trabalhar pelo povo municipal”, destacou o presidente.
Fonte: saude.gov.br


Artigo: Mobilização de condomínios aumenta segurança


Por: José Roberto Graiche Júnior*

No Brasil, mais da metade da população urbana (50,3%) se sente insegura na cidade. Mais impressionante, porém, é constatar que 21% relatam medo e vulnerabilidade mesmo dentro da própria residência.  Para o IBGE, autor do levantamento, o aumento da criminalidade e do número de homicídios dolosos, que chegou a 21 mil só no primeiro semestre deste ano, transformará a segurança um dos temas mais sensíveis para o País. Atentas a essa tendência, as administradoras se mobilizam para adotar procedimentos preventivos e práticas cada vez mais eficientes para combater furtos, assaltos e sequestros dentro dos condomínios.
Um dos procedimentos de maior atenção das administradoras é o processo de seleção dos funcionários. As administradoras estão adotando critérios mais rígidos na análise do histórico dos funcionários. É sempre desejável contar com alguns funcionários mais experientes, com vivência na profissão e boa formação em cursos e treinamentos.
Estar familiarizado com equipamentos de segurança é outro atributo importante, sobretudo para porteiros e zeladores. O levantamento do IBGE mostra que mais de 90% dos condomínios brasileiros contam com algum dispositivo de segurança. 74% deles já possuem sistema de câmeras de vigilância e 38% adotaram fechaduras especiais, barras nas portas e janelas contra arrombamento. Além dos equipamentos mais tradicionais, alguns empreendimentos apostam em tecnologias mais avançadas, como botões de pânico, monitoramento remoto e sistemas de biometria.
Outra forma de proteção são as chamadas redes de bairro, com guaritas que se conversam e mantêm contato mais próximo com a polícia.
Mas afinal, como definir os equipamentos certos a serem implementados e o valor ideal para investir? O recomendado é fazer um estudo de segurança, considerando a localização do condomínio, as formas de acesso, o projeto arquitetônico e até o perfil dos moradores. Alguns profissionais prestam esse tipo de consultoria, ajudando os edifícios a delinear suas prioridades e a fazer uma gestão mais assertiva dos investimentos. Vale ressaltar que todas as escolhas devem ser aprovadas pelos condôminos em assembleia antes de serem implementadas.

Dicas de prevenção

Mesmo equipado com um moderno aparato de segurança, o condomínio não deve abrir mão de certos procedimentos preventivos. Boa parte deles passa pela portaria.  É necessário, por exemplo, que os prestadores de serviço fixos estejam cadastrados com nome e documento com foto. Ao atender visitantes, o profissional da portaria deve manter os portões fechados, condicionando a entrada a uma autorização do morador. Também deve evitar abandonar o posto de trabalho, com atenção redobrada com a entrada de veículos, tentando identificar o motorista e demais ocupantes.
O síndico também possui seu papel, acompanhando de perto o andamento das atividades do condomínio. Cabe a ele estimular a reciclagem periódica dos funcionários por meio de treinamentos e promover reuniões com os condôminos a fim de despertar a consciência coletiva sobre segurança.
O cumprimento dos procedimentos passa pela colaboração dos moradores. Reportar aos funcionários movimentações suspeitas nas proximidades do condomínio, abaixar o vidro do carro ao chegar, alertar com antecedência a portaria se estiver chegando em horários mais suscetíveis ao perigo, deixar cópias das chaves apenas com pessoas de confiança e um contato para eventuais emergências antes de viajar são condutas simples, mas essenciais para garantir uma rotina mais segura.

* Advogado e presidente da Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios de São Paulo (AABIC)